Inicial > Artigos, Outros > Seja apenas espelho

Seja apenas espelho

“Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra.” (Sl 46.10)

Espelho, aquela superfície polida que reflete a luz ou a imagem é um objeto muito popular. Quem não recorre a ele várias vezes por dia? O curioso é que apesar de ser um objeto estático, passivo, dificilmente alguém fica passivo e estático diante dele. Ele também tem a característica peculiar de ser realista e verdadeiro; reflete exatamente a imagem da pessoa que se coloca diante dele, sem disfarces, sem rodeios. E, assim, a pessoa pode fazer uma auto inspeção: se gostou do que viu, nada faz; caso contrário, se ajeita, retoca, tenta melhorar o visual.

Será que um crente pode se tornar uma espécie de espelho para outros crentes ou, até mesmo, para não crentes? Certamente que sim! Basta viver uma vida cristã piedosa (espiritualmente polida, de Cristo vivendo em seu interior) que, até mesmo sem pronunciar qualquer palavra, ele estará refletindo todas as imperfeições, sujeiras e desarrumação comportamental daqueles que o encaram de frente.

É melhor ser espelho e deixar Deus ser a mão: que usa o pente/escova para acertar o cabelo; que usa a água para limpar o rosto etc. Por que?

Quanto mais nos aproximamos de Deus e da sua Palavra, mais ficamos sensíveis ao que agrada ou desagrada a ele. Aí, corremos o grande risco de querer consertar tudo e todos ao nosso redor, como se Deus nos impusesse tal missão. Como consequência disso nos desgastamos com os outros, geramos inimizades, passamos a ser vistos e rotulados de hipersensíveis espirituais. Sofremos e fazemos sofrer. A questão que se coloca aqui não é a de ser omisso e aceitar passivamente a prática do pecado; é deixar Deus ser Deus.

Deus está no controle de todas as coisas. Ele previne, adverte, avisa e ensina em todo o tempo, de vários formas e maneiras. O homem crê ou não, obedece ou não. Ele deixa o homem agir. Quando o homem ignora seus avisos e faz o que não deveria fazer, ele mostra as consequências. A bíblia está repleta de exemplos neste sentido.

A questão é que não podemos nos expor tanto para tentar impedir que pessoas conscientemente desagradem a Deus, se Deus mesmo não faz isso. O aviso de Deus é muito claro: “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.” (Gl 6.7). Além de colher as más consequências da sua má conduta, terá que prestar contas a Deus.

Seja um bom espelho (tipo padrão dos fiéis) para que as pessoas do teu convívio possam mirar e perceber, por si mesmas, o que precisam melhorar. Deixa Deus ser a mão que usará o instrumento que lhe aprouver, para corrigir o que precisa ser corrigido.

“torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza.” (1Tm 4.12)

“Mantém o padrão das sãs palavras que de mim ouviste com fé e com o amor que está em Cristo Jesus.” (2Tm 1.13)

“Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência,” (Tt 2.7)

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: