Inicial > Artigos, Outros > Cuidado olho, boca, mão e pé!

Cuidado olho, boca, mão e pé!

Olho boca mão pé

Cuidado olhinho o que vê (2x)
O Salvador do céu está olhando pra você
Cuidado olhinho o que vê

Cuidado boquinha o que fala (2x)
O Salvador do céu está olhando pra você
Cuidado boquinha o que fala

Cuidado mãozinha o que pega (2x)
O Salvador do céu está olhando pra você
Cuidado mãozinha o que pega

Cuidado pezinho onde pisa (2x)
O Salvador do céu está olhando pra você
Cuidado pezinho onde pisa

Cuidado olho, boca, mão e pé (2x)
O Salvador do céu está olhando pra você
Cuidado olho boca mão e pé

Pra você conhecer ou relembrar a melodia:

Numa madrugada bem recente (27/12/2013), acordei com esse cântico na cabeça. Eu era criança quando o aprendi e comecei a cantá-lo. Refletindo sobre sua letra, em forma de alerta ou apelo (como queira), me dei conta de quanto ela é abrangente, interessante e aplicável, em qualquer fase da nossa vida. Então, vejamos:

1. Cuidado olhinho o que vê

Até que ponto aquilo que coloco diante dos meus olhos pode ser bênção ou maldição para a minha vida? Acho melhor deixar essa resposta para o Mestre, o Senhor Jesus: “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas.” (Mt 6.22-23a). Percebeu a relevante influência dos olhos sobre o corpo? É claro que Jesus não está se referindo ao órgão “olho” e sim a “visão”, aquilo que se vê. Aqui precisamos considerar desde o simples objeto que colocamos diante dos nossos olhos até a própria visão de vida. Por exemplo:

a) Cuidado para não viver uma vida atraído pelo reluzir do ouro e das pedras preciosas, símbolos da riqueza. Esse é exatamente o contexto da fala de Jesus no texto acima (Mt 6.19-24). Ser rico não é pecado e nem ser pobre, uma virtude; o problema é que não podemos servir a dois senhores. Temos que optar entre servir a Deus ou as riquezas!

b) Cuidado com o glamour de uma carreira profissional bem sucedida, com o status proporcionado por um alto cargo e todas as regalias, mordomias e bajulações recebidas. Isso pode até encher os olhos, enaltecer o ego, mas não edifica ou enobrece o espírito!

c) Cuidado com a armadilha das comidas que hipnotizam os olhos, fazem salivar a boca, promovem prazer momentâneo, mas podem adoecer o corpo; quer pelo seu consumo em excesso, quer por serem pouco saudáveis.

d) Cuidado com o fascínio das bebidas alcoólicas que “alegram” o rosto e desgraçam vidas e famílias. “Não olhes para o vinho, quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente.” (Pv 23.31). Usando de licença poética, no nosso contexto brasileiro isso poderia ser escrito assim: “Não entra nessa de ficar dominado pelo visual de cerveja gelada, com gotículas escorrendo, enchendo copos de gente jovem, bonita e sorridente, como nos comercias de TV.”

e) Cuidado com a erotização proveniente da visão do mundo real ou virtual que destrói vidas, casamentos e famílias. Lembre-se da visão adúltera de Davi por Bate-Seba que trouxe tanta tragédia, inclusive a pessoas inocentes.

Sugestão: Faça uma aliança com os seus olhos como fez Jó (Jó 31.1) e ponha diante deles apenas o que for proveitoso e agradável a Deus.

2. Cuidado boquinha o que fala

Até que ponto aquilo que falo pode ser bênção ou maldição para a minha vida? Acho melhor deixar essa resposta também para o Mestre, o Senhor Jesus: “não é o que entra pela boca o que contamina o homem, mas o que sai da boca, isto, sim, contamina o homem.” (Mt 15.11). Tiago dedica quase um capítulo inteiro a este assunto (Tg 3) e diz: “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo.” (Tg 3.2). Você já parou para refletir em quantos pecados há que envolvem a boca, ou melhor, a língua ou o falar? Então, veja essa amostra:

a)  Cuidado com a adulação ou a bajulação (gabar-se por interesse próprio).
b)  Cuidado com a afronta verbal (desprezo ou injúria lançada em rosto, ultraje, desonra, infâmia).
c)  Cuidado com o amaldiçoar (lançar maldição sobre).
d) Cuidado com a ameaça ou ofensa ou injúria verbais (ato delituoso pelo qual alguém, verbalmente, por gestos ou por qualquer outro meio simbólico e inequívoco, promete fazer injustamente um mal grave a determinada pessoa).
e) Cuidado com a blasfêmia (palavras ofensivas ditas a pessoa ou coisa digna de respeito).
f)  Cuidado com a calúnia (acusação falsa e maliciosa feita com o propósito de causar dano).
g) Cuidado com a difamação (ato de tirar a boa fama ou crédito a; falar mal de).
h) Cuidado com o escárnio (fazer zombaria, destroçar, menosprezar).
i)  Cuidado com a insinuação (mencionar algo sutilmente com o propósito de causar dano).
j) Cuidado com a linguagem obscena, “boca suja” (Linguagem indecente – Cl 3.8. Palavra Torpe (palavrão) – Ef 4.29. Conversação Torpe – Ef 5.4).
k) Cuidado com a maledicência (ato ou efeito de dizer mal; murmuração; conversa difamatória que compromete a honra ou o bom nome de outrem).
l) Cuidado com a mentira (afirmação contrária à verdade, engano proposital).
m) Cuidado com o mexerico (bisbilhotice, fofoca, intriga).
n)  Cuidado com o sarcasmo (ironia ou zombaria mordaz e cruel).
o)  Etc etc.

Sugestão: O Senhor Jesus Cristo falou: “Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração.” (Mt 12.34). Então, é necessário investir no interior do nosso ser para que dele jorrem rios de água viva; palavras de vida e não de morte, palavras que edifiquem e não que destruam!

3. Cuidado mãozinha o que pega

Até que ponto aquilo que pego pode ser bênção ou maldição para a minha vida? Acho melhor deixar essa resposta também para o Mestre, o Senhor Jesus: “E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não vá todo o teu corpo para o inferno.” (Mt 5.30). A mão é um daqueles membros do nosso corpo de mil e uma utilidades. Entretanto, numa visão bem simplista podemos tirar do seu uso dois simbolismos básicos: 1º) Mãos fechadas, que retém para nós mesmos; 2º) Mãos abertas, que liberam para os outros. É claro que as mãos têm outro importante simbolismo, isto é, a ação, o fazer, o trabalho. Entretanto, não vamos tratar desse aspecto aqui.

a) Cuidado com o que você está pegando ou retendo. Se não te pertence por direito, é apropriação indébita, o que é crime. Se é teu por direito, mas prejudicial à tua vida ou família, é tragédia anunciada, é laço de morte. Se é teu, mas não te é tão necessário assim, estende as mãos para abençoar o outro que necessita mais do que você.

Sugestão: Consagra e santifica tuas mãos ao Senhor para que em tudo que elas tocarem haja bênção e frutificação; na tua vida, na tua família e nas famílias que Deus quer abençoar através de você!

4. Cuidado pezinho onde pisa

Até que ponto o lugar onde piso pode ser bênção ou maldição para a minha vida? Acho melhor deixar essa resposta também para o Mestre, o Senhor Jesus: “Portanto, se a tua mão ou o teu pé te faz tropeçar, corta-o e lança-o fora de ti; melhor é entrares na vida manco ou aleijado do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno.” (Mt 18.8).  Os pés têm tudo a ver com a mobilidade do nosso corpo, com o ir e vir do cotidiano. Talvez não seja tão difícil assim para as pessoas, principalmente os cristãos, entenderem onde devem e onde não devem ir ou estar. O difícil mesmo é desenvolver uma disciplina tal que os faça ir, onde devem ir, e os impeça de ir, onde não devem ir ou estar! O salmista nos aconselha assim: “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.” (Sl 1.1). E o profeta Isaías nos dá a dica para se ter pés formosos: “Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas-novas, que faz ouvir a paz, que anuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina!” (Is 52.7)

a) Cuidado com aqueles lugares que não trazem qualquer edificação para a tua vida!
b) Cuidado com aqueles lugares (ou programações) onde se debocha dos valores cristãos e se exalta a libertinagem, o prazer sem responsabilidade etc etc!
c) Cuidado com os lugares que você frequenta, para não envergonhar o evangelho, nem servir de pedra de tropeça para um daqueles pequeninos que creem no Senhor (Mt 18.6).

Sugestão: Quer saber onde colocar os pés, em que lugar ir? Faça a você mesmo aquela clássica pergunta: “– Em meus passos, o que faria Jesus?”. Veja o que disse o apóstolo Pedro: “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos,” (1Pe 2.21). Se Jesus puder estar ali, então você também pode!

5. O Salvador do céu está olhando pra você

Em todas as estrofes há esse refrão fazendo alusão ao olhar de Deus para nós, para o que estamos fazendo. Eu me sinto bastante desconfortável, ou melhor, sou avesso e repudio qualquer ideia de se fazer ou deixar de fazer algo, porque alguém está vendo, ou mesmo vigiando. Cristão ou não cristão têm que fazer, porque “é certo”, ou deixar de fazer porque “é errado”!!! Simples assim!!! Na prática, temos conhecimento de que em muitos lugares houve redução de furtos, roubos, vandalismos etc porque instalaram câmeras de vigilância e segurança. Isso é fato, portanto eficaz, ainda que lamentável, considerando o ponto em que chegamos.

Os cristãos relapsos e os não ateus deveriam ser um pouco mais sensatos e entender que os olhos de Deus estão por toda a parte, e nada, absolutamente nada, escapa à sua visão, avaliação e juízo.  Muito me impressiona o diálogo de Deus com Satanás: “Perguntou ainda o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal.” (Jó 1.8). Isso deixa claro como o mundo espiritual está nos observando em todo o tempo. Por trás da pergunta há uma explícita avaliação de Deus à conduta de Jó! Então vem a pergunta que não pode calar: Como Deus está avaliando a minha e a tua conduta? Será que estamos dando motivo a Satanás para se expressar assim diante de Deus: “– Está vendo esses crentes aí? De nada valeu o sacrifício do teu Filho Jesus, eles fazem o que eu quero, são iguais aos outros!” É certo que somos falhos e imperfeitos, mas aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado (1Jo 3.9).

Conclusão:

Cuidado olho, boca, mão e pé (2x)
O Salvador do céu está olhando pra você
Cuidado olho boca mão e pé

Eu tenho pleno conhecimento e total consciência de que a melhor linha de construção de uma mensagem, ou mesmo de um documento normativo é no sentido afirmativo, isto é, destacando aquilo que se deve fazer ou praticar. Entretanto, às vezes também é útil e proveitoso destacar o que não se deve fazer ou praticar, para que as coisas fiquem muito claras. Você vai encontrar inúmeros textos bíblicos construídos desta forma.

Se alguém está achando que todo esse cuidado, recomendado neste cântico para crianças e na abordagem feita leva a muita perda, então, receba essa palavra final do nosso Mestre, o Senhor Jesus: “Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa achá-la-á.” (Mt 16.25)”

Então, para encerrar, vamos combinar o seguinte, isto é, você com você mesmo. Hoje, amanhã e nos dias que te restam de vida:

1º) Tome ou reafirme a decisão já tomada de andar na presença do Senhor, procurando agradá-lo e fazer a sua vontade em todo o tempo. Lembre-se que seguir a Jesus é uma questão de decisão pessoal e irreversível!

2º) Nos momentos mais difíceis da caminhada, quando você estiver chegando ao seu limite, prestes a sucumbir diante das propostas tentadoras do cotidiano, do prazer efêmero, mas destruidor, encontre forças no Senhor e no seu poder para resistir e, lembre-se desse cântico que acabamos de analisar.

3º) Finalmente, em todo o tempo, tenha em mente que o Senhor é um Deus santo e justo, mas também é um Deus misericordioso e compassivo para com os que se chegam a ele com sinceridade e singeleza de coração. Descanse naquele, que na sua onipresença vê não apenas o que fazemos, mas também sonda mentes e corações; e, na sua onipotência pode suprir cada uma de nossas necessidades.

Termino sugerindo, para sua reflexão e enlevo espiritual, esse lindo e inspirador cântico:

Teus olhos

Teus olhos revelam que eu
Nada posso esconder
Que não sou nada sem ti,
Oh! fiel Senhor
Tudo sabes de mim,
Quando sondas o meu coração
E tudo podes ver, bem dentro de mim

Leva minha vida, a uma só verdade
Que quando me sondas, nada posso ocultar

Eu sei, que a tua fidelidade
Leva a minha vida mais além
Do que eu possa imaginar
Eu sei que não posso negar
Que os teus olhos sobre mim
Me enchem da tua paz

Pra você conhecer ou relembrar a melodia:

Anúncios
Categorias:Artigos, Outros Tags:, , , ,
  1. Leninha
    15/02/2014 às 13:16

    Texto abençoado!!! Muito bom!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: