Início > Artigos, Outros > O poder da palavra proferida

O poder da palavra proferida

língua perigosa

“Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes coisas. Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva!” (Tg 3.5)

A questão do tamanho reduzido da língua versus seu grande poder, continua na pauta de Tiago. Apesar de tão pequena ela pode se gabar, se vangloriar de ser um órgão de grande importância, no corpo. O poder da palavra proferida nunca pode ser desprezado. Mais uma ilustração é usada pelo autor para mostrar, literalmente, o “poder de fogo” da língua, daquilo que é proferido pela boca. Basta uma pequena fagulha para provocar um grande incêndio!

 

“Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno.” (Tg 3.6)

Vários aspectos sobre o que é a língua – não exatamente aquele órgão muscular do ser humano relacionado ao sentido do paladar, à deglutição dos alimentos e à formação dos fonemas da fala – mas o poder da palavra proferida e suas consequências são mencionados a partir deste versículo 6. A palavra proferida:

a) Tem o poder de ser tão destruidora quanto o fogo.

b) Tem o poder de produzir iniquidade do tamanho do mundo ou que se alastra mundo afora. Muitos pecados estão relacionados a ela: mentira, engano, calúnia, desprezo, injúria, assédio, bajulação, blasfêmia, difamação etc: “pois não têm eles sinceridade nos seus lábios; o seu íntimo é todo crimes; a sua garganta é sepulcro aberto, e com a língua lisonjeiam.” (Sl 5.9; ver tb Sl 15.3)

c) Tem o poder de contaminar todo o corpo (do próprio) e, porque não dizer, todo o ambiente compartilhado por outras pessoas.

d) Tem o poder de destruir uma carreira profissional, o caráter da pessoa, a relação familiar, a imagem da pessoa na igreja e na sociedade, a própria trajetória existencial do indivíduo.

e) Tem o poder de ser instigada pelo poder do inferno.

.

“Pois toda espécie de feras, de aves, de répteis e de seres marinhos se doma e tem sido domada pelo gênero humano; a língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero.” (Tg 3.7-8)

Uma nova ilustração comparativa é introduzida por Tiago. Muitos animais, ainda que perigosos e destruidores, podem ser domados pelo ser humano. Entretanto, um ser humano domar a língua de outro ser humano é tarefa impossível. Domar a sua própria língua é tarefa árdua e se esta língua for incendiada pelo inferno, pelo maligno, torna-se mortalmente venenosa e somente poderá ser domada por um poder maior, o poder do Espírito Santo. É bom atentar para o conselho de sabedoria: “O que guarda a boca e a língua guarda a sua alma das angústias.” (Pv 21.23)

 

“Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.” (Tg 3.9)

É muito interessante essa complexa dualidade existencial que nos cerca e envolve: Deus e Diabo, bem e mal, luz e trevas, vida e morte, justiça e injustiça, verdade e mentira, bênção e maldição, salvação e perdição. Nesse mundo pós-moderno fala-se tanto de sistema digital e analógico. Sendo o digital a tecnologia mais moderna, se baseia na simplicidade de dois elementos “zero e um”. A nossa língua, aquilo que proferimos, também partilha dessa misteriosa dualidade existencial. Sendo ela uma só, pode estar a serviço de um ou do outro lado dessa dualidade – de Deus ou do Diabo, do bem ou do mal, da luz ou das trevas etc, etc. Na bíblia, esse assunto é bem explorado e as designações para a língua saltam das suas passagens:

A serviço do mal:

“A tua língua urde planos de destruição; é qual navalha afiada, ó praticadora de enganos! Amas o mal antes que o bem; preferes mentir a falar retamente. Amas todas as palavras devoradoras, ó língua fraudulenta!” (Sl 52.2-4)

  • Língua cortante (Sl 52.2)
  • Língua fraudulenta (Sl 52.4)
  • Língua mentirosa (Sl 78.36; Pv 6.17)
  • Língua enganadora (Sl 120.2-3)
  • Língua venenosa (Sl 140.3)
  • Língua perversa (Pv 10.31)
  • Língua maligna (Pv 17.4)
  • Língua dobre (Pv 17.20)
  • Língua falsa (Pv 21.6)
  • Língua fingida (Pv 25.23)

A serviço do bem:

“De boas palavras transborda o meu coração. Ao Rei consagro o que compus; a minha língua é como a pena de habilidoso escritor.” (Sl 45.1)

  • Língua divina – através da qual o Espírito se expressa (2Sm 23.2)
  • Língua exultante – que louva a Deus (Sl 35.28; 66.17)
  • Língua justa – que profere o que é justo (Sl 37.30)
  • Língua jubilosa – que celebra as bênçãos recebidas do Senhor (Sl 126.2)
  • Língua sábia – que adorna o conhecimento (Pv 15.2)
  • Língua serena – que é árvore de vida (Pv 15.4)
  • Língua branda – que esmaga a oposição obstinada (Pv 25.15)

Uma das mais belas sínteses desse “poder da língua” é: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.” (Pv 18.21).

As quatro melhores coisas que se pode fazer com a língua, para alcançar a felicidade, são:

1ª) Confessar a Jesus Cristo: “e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.” (Fp 2.11; ver tb. Rm 10.9; 1Jo 4.15)

2ª) Exercer o controle sobre ela: “Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente;” (1Pe 3.10)

3ª) Usá-la para edificar e abençoar vidas: “O SENHOR Deus me deu língua de eruditos, para que eu saiba dizer boa palavra ao cansado.” (Is 50.4; ver tb. Ef 4.29)

4ª) Confessar os pecados cometidos, para restaurar a comunhão com Deus: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1Jo 1.9)

Anúncios
Categorias:Artigos, Outros
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: