Início > Artigos, Outros > Cristo permanece fiel?

Cristo permanece fiel?

“Fiel é esta palavra: Se já morremos com ele, também viveremos com ele; se perseveramos, também com ele reinaremos; se o negamos, ele, por sua vez, nos negará; se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo.” (2 Tm 2.11-13)

Há versículos na Bíblia, ou parte deles, que certamente ficam mais marcados em nossa memória do que outros.  Um destes, ou a parte inicial dele, é “se somos infiéis, ele permanece fiel” (2 Tm 2.13). É muito comum que pessoas ligadas a uma igreja e que se consideram salvas por Cristo retenham em suas mentes essa afirmação e, associada a ela, a interpretação apressada de que “ainda que eu seja infiel, Deus ou Cristo continuará fiel a mim”. Alguns elementos corroboram para tal interpretação do texto bíblico: a) O racionalismo existencial e as máximas: “– Pecar é humano;” “– Deus é todo amor;” b) A sublimação e a auto-misericórdia; c) A pressa que conduz à desconsideração dos princípios básicos da exegese, sendo um deles o que aponta para a necessidade de observar o texto no seu contexto. Então, qual é a interpretação correta desta afirmação?

É interessante, inicialmente, conceituar o adjetivo “fiel”. Alguns dos significados apresentados pelo dicionário são: (1) Que guarda fidelidade. (2) Que cumpre aquilo a que se obriga. (3) Que tem afeição constante. (4) Leal. (5) Honrado, probo. (6) Exato, pontual. (7) Verídico. Portanto, ser fiel a Cristo é ser leal, verdadeiro, cumpridor dos seus ensinamentos e do compromisso de segui-lo tão de perto e tão integralmente até que se forme em nós a sua própria imagem, ao ponto dos outros verem Cristo em nós! (Gl 2.19-20; Rm 8.29; 2Co 3.18; Cl 3.10). É ser alguém que procede segundo o que está no coração e na mente de Deus: “Então, suscitarei para mim um sacerdote fiel, que procederá segundo o que tenho no coração e na mente;” (1 Sm 2.35). Aí você dirá: “e qual é o ser humano capaz de cumprir tão elevado padrão sem nunca falhar?” Boa pergunta! Isso me faz lembrar dos clássicos “3P” da Salvação em Cristo:

1º) Somos salvos da PENA do pecado (Rm 8.1);

2º) Somos salvos do PODER do pecado (Rm 6.14);

3º) Seremos salvos da PRESENÇA do pecado, quando deixarmos este corpo terrestre (Rm 13.11).

Portanto, ainda estamos sujeitos a pecar, eventualmente. É bom lembrar o que diz João: “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus.” (1Jo 3.9). Viver na graça não é viver sem pecar, porém, está longe de ser um viver uma vida de libertinagem! O grande problema de muitos cristãos, hoje e sempre, é a perda da sensibilidade e da capacidade de discernir o que desagrada a Deus. Algumas das causas são: não dar lugar ao Espírito Santo, abandono da Bíblia, falta de orientação dos líderes ou de interesse dos próprios etc. Não nos esqueçamos do que Jesus disse: “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?” (Lc 6.46) e, ainda: “Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando.” (Jo 15.14)

O que acontece quando pecamos, quando somos infiéis a Cristo?

1º) Perdemos a comunhão com ele (1Jo 1.6)!

Isto é básico no ensinamento bíblico: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça.” (Is 59.2). Ninguém se iluda; enquanto não nos arrependermos e não confessarmos os nossos pecados, permaneceremos nesse estado de afastamento de Deus! Estaremos entregues à nossa própria sorte, pois Deus não tem compromisso com infiéis. Entretanto, a sua vontade é de que voltemos para ele, como o pai do filho pródigo: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1Jo 1.9)

2º) Cristo permanece fiel! A quem ou a que?

Certamente que não é aos infiéis, pois a comunhão estará cortada até que estes se arrependam e confessem os seus pecados!

Ele permanece fiel a si mesmo, conforme a parte final do versículo: “pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo.” (2Tm 2.13). Fiel ao seu caráter de pureza e santidade que repudia o pecado. Fiel a si mesmo como o Remidor enviado pelo Pai para pagar o preço do resgate do pecador arrependido que pela fé se chegue ao trono da graça divina.

Ele permanece fiel à suas promessas e afirmações, conforme diz o versículo 12: “se perseveramos, também com ele reinaremos; se o negamos, ele, por sua vez, nos negará;”. Na bíblia há uma infinidade de afirmações, promessas e bem-aventuranças para os que estão em Cristo; e, também há outras tantas afirmações e maldições para aqueles que permanecerem longe dele, trilhando o caminho da impiedade e infidelidade. A todas essas bênçãos e maldições Cristo permanece fiel.

Então, encerramos esta reflexão, reescrevendo e transferindo a você a proposta que Josué fez ao povo de Israel em Josué 24.14-15:

“Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deixai de lado aqueles prazeres pecaminosos e efêmeros da carne e o caminho dos ímpios ao teu redor e servi ao SENHOR. Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se ao maligno e príncipe das trevas, ou aos ímpios e errantes em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.” (Js 24.14-15 adaptado)

Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” (Ap 2.10b)

Anúncios
  1. Jorge Rolando
    16/03/2017 às 10:48

    Muito bom. Parabéns!

  2. Decio
    01/05/2017 às 22:00

    Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça;
    Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor.
    Romanos 5:20,21

  3. Maria Laura
    29/07/2017 às 0:27

    Obrigada! Muito boa reflexão, me ajudou muito! Eu aqui lendo e… “…pois ele não pode ser falso a si mesmo..” Eu fiquei sem entender, li e reli e nada! Até que vim aqui e compreendi tudo, muito obrigada

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: